Mercado Municipal: o concelho ganhou!

O processo sobre o Mercado Municipal deixa várias ilações:

1. O Bloco de Esquerda é totalmente defensor de um Mercado moderno, recuperado e atrativo; nesse sentido tentámos um diálogo aberto e atempado com todos mas o presidente da Câmara recusou esse diálogo e falhou até a palavra que ele próprio tinha dado.

2. A emissão de um vídeo, pelo PSD, eivado de deturpações e tentativa de falsificar a Assembleia Municipal não é positivo. Tão-pouco o seu desrespeito pelos seus próprios deputados municipais que votaram contra ou se abstiveram na votação.

3. O Bloco de Esquerda reitera, a concessão a privados trará para Santarém os maus exemplos dos Mercados da Ribeira e de Campo de Ourique, no Município de Lisboa: ao passarem para a concessão à TimeOut passaram a ter problemas como dificuldade de acesso das associações culturais para eventos, aumento progressivo das rendas dos comerciantes, padronização de funcionamento tipo centro comercial, predomínio das cadeias de restaurantes nacionais mais fortes em detrimento dos locais, gentrificação afetando a população e agentes económicos locais de menor capacidade financeira, direcionamento privilegiado ao turista em prejuízo dos munícipes.

4. Só a prioridade aos produtores locais e não subordinado ao mercado e concorrência desleal garantirá mais resiliência e saúde à economia local e maior capacidade de resposta a esta crise sanitária e financeira. Uma economia local mais forte, produtores locais mais fortes e protegidos, é uma vida comunitária mais forte e solidária.

5. A gestão de Ricardo Gonçalves transformou a Câmara Municipal numa agência para negócios privados!

Em defesa da gestão municipal do Mercado, para servir a população!

Bloco de Esquerda não compreende posição da Câmara Municipal sobre tauromaquia

Governo incumpre apoios sociais

Perante uma crise sem precedentes impõe-se uma solidariedade sem austeridade

Que democracia queremos?

Lutar pelo bem-estar animal